Vacina x Aids: Mais uma fake news do presidente

Como se já não bastasse o momento crítico que o Brasil vem vivendo, seja por conta da pandemia do Covid-19, ou pelo desemprego, fome, e falta de oportunidades, o presidente Jair Bolsonaro torna o quadro mais dramático, quando divulga nas redes mais uma mentira que fere a ciência e o combate a pandemia.

Numa transmissão ao vivo pela Internet, o presidente fez circular notícias falsas de um suposto relatório do governo britânico dando conta que cidadãos do Reino Unido completamente imunizados, estão desenvolvendo AIDS. O oficial de comunicações da Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido, desmentiu as informações trazidas por Bolsonaro e o próprio governo britânico descartou a possibilidade de existir o relatório citado.

O Facebook e Instagram, onde circulou a nova fake News do presidente Bolsonaro, retiraram os vídeos do ar e afirmaram não concordarem com o que foi dito por Jair: “Nossas políticas não permitem alegações que as vacinas de Covid-19 matam ou podem causar danos graves às pessoas”, conta o porta-voz do Instagram.

A Sociedade Brasileira de Infectologia também se pronunciou sobre as mentiras “Não se conhece nenhuma relação entre qualquer vacina contra a covid-19 e o desenvolvimento de síndrome da imunodeficiência adquirida”, conta. Em nota a SBI disse ainda que toda e qualquer notícia falsa que circule em menção a esta associação inexistente.

Depois disso, diversas personalidades da área de saúde e portais de notícias circularam nas redes sociais protestos à fala de Bolsonaro e defendendo as vacinas.

A mentira dita por Bolsonaro pode causar muitos impactos negativos para a ciência. Só no Brasil, a covid já matou mais de 600.000 pessoas, e já são mais de 21.727.316 casos.

O único método eficaz para salvar vidas é a vacinação.

Por conta do avanço da vacinação, o Brasil tem indicado queda de morte em alguns estados, entre eles estão: Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, e o Distrito Federal. De acordo com o Consórcio de Veículos de Imprensa, ao todo são 12 estados em queda, 8 em estabilidade e apenas 6 em alta.

Nos últimos sete dias, o Brasil registrou uma média móvel de 337 mortes. Este número já chegou a marcar mais de 2000 mortes. Já está provado que o combate mais eficaz ao coronavírus é a vacina; todo e qualquer tratamento preventivo ou precoce é até perigoso. Só está sendo possível combater a esta doença por causa da vacina.

Confira abaixo a postagem que a página do Instagram do Portal Favelas fez em relação ao assunto:

https://www.instagram.com/p/CVc1LuLFKqw/

13 visualizações