Tiroteio causa pânico a moradores de Caxias

Com intensos tiroteios e cerco no entorno da comunidade, moradores do Complexo da Mangueirinha viveram momentos de aflição e medo dentro de suas casas, no início desta semana, a partir de segunda-feira(11).

Os últimos dois dias foram bem tensos para os moradores da comunidade do Complexo da Mangueirinha em Duque de Caxias. Durante o domingo começaram os intensos tiroteios que, por mais de de 2h fizeram os moradores do bairro passar momentos de pânico. Por volta das 10h, moradores começaram a relatar momentos de terror vividos na comunidade, num clima caótico com as entradas do Complexo isoladas pelas forças polícias.

A Polícia Militar divulgou nota informando que, em deslocamento para a região na manhã do último domingo, policiais do 15° Batalhão foram verificar uma ocorrência onde três pessoas estariam sendo levadas por criminosos para a comunidade do Corte 8. Ainda segundo a polícia, uma vítima foi encontrada com vida e resgatada. O corpo de um homem, segundo a Polícia Civil, foi encontrado carbonizado. A informação é de que este homem encontrado morto no domingo é irmão de um policial rodoviária federal.


A ação fez parte de uma operação conjunta envolvendo Polícia Civil, Polícia Militar (somado Grupo entorno Aeromodelismo da Polícia Militar - GAM ) , Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) , Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) e a Polícia Rodoviária Federal. Toda operação nesta comunidade teve auxílio de blindados e helicópteros militares.

Para deixar a situação mais dramática, na noite de domingo os moradores tiveram que dormir sem luz, pois não havia energia elétrica nas casas. Segundo relatos de moradores, vários tiros atingiram transformadores, o que sempre acontece quando tem conflitos entre policiais e criminosos na região, como moradores relatam.

Com o prosseguimento da ação militar na segunda - feira, moradores também relataram que houve invasões domiciliares por parte de policiais, o que tornou todo este enredo ainda mais angustiante aos moradores da região que estavam expostos à essa violência. Também de acordo com relatos de moradores, casas foram atingidas por balas perdidas e foram feitas abordagens policiais com abuso de autoridade.





55 visualizações