Teatro de Favela na Rede

Em tempos de quarentena, artistas favelados criam conteúdo on-line para ajudar pessoas a passarem por esse momento tão conturbado.


Vivemos atualmente uma das epidemias mais agressivas que o mundo já presenciou. Um vírus descoberto recentemente e que os cientistas ainda possuem poucas informações a respeito dele. Única certeza que temos, é que o covid-19 é um vírus altamente contagioso e a medida de combate mais eficaz que os governos encontraram até agora foi o isolamento social.

As pessoas precisaram interromper suas atividades, passar a ir as ruas somente para o necessário, ficar em casa por tempo indeterminado. Uma tarefa difícil, principalmente para quem possui uma rotina ativa, porém necessária. A saída é manter contato quem amamos, ocupar a mente e principalmente, buscar entretenimento na arte.

Artistas do mundo todo começaram a se mobilizar, fazendo shows em redes sociais, pequenos concertos nas suas varandas, entre outras iniciativas. E é claro que, os artistas das favelas do Rio de Janeiro não poderiam ficar de fora desse movimento.

O Grupo Atiro, grupo teatral do Complexo da Maré, está a frente de um movimento, fazendo todos os dias a divulgação de espetáculos de outros grupos periféricos em suas redes sociais. Confiram:


"FAVELA EM QUARENTENA Neste período de reclusão o Grupo Atiro resolveu expandir a experiência de caixa cênica compartilhando duas de suas produções no youtube durante um mês. O nosso intuito é permitir que os moradores de favelas e periferias tenham acesso a produções teatrais feitas por grupos que residem sobre esses locais. Assim, além de nos mantermos conectados e conscientes nessa onda de combate ao coronavírus, impulsionar o debate de como artistas periféricos são vistos no meio de toda essa crise.

Por isso, pedimos a parceria de divulgação dos links em suas páginas e redes. E só pra frisar mais uma vez... Não saiam de casa. Precisamos nos manter vivos e fortes para o desespero do burguês!!!"


Sobre o Grupo Atiro:

O Grupo é oriundo da Maré, – maior bairro popular do Rio de Janeiro –, o grupo, que está em atividade desde 2013, nasceu a partir das oficinas da Cia Marginal e trabalha em parceria com a oscip Redes de Desenvolvimento da Maré (REDES). Ao longo de sua trajetória, o grupo manteve um núcleo estável de atores, consolidou uma equipe de colaboradores, produziu 5 espetáculos– Vai (2013), Família (2017), Obedeça (2017), Ant Corpo (2018) e Corpo Minado(2018) – e cultivou um público próprio, que acompanha cada uma de suas temporadas e cresce a cada ano. O Grupo é formado por André Souza, Bárbara Assis, Desirré Santos, Gabriel Horsth, João Paulo Rodrigues,  Kamyla Galdeano, Matheus Affonso,  Marcos Diniz, Paulo Victor Lino, Romario Mello e Wallace Lino.


Redes sociais

Facebook https://pt-br.facebook.com/grupoatiro/

Insta https://www.instagram.com/grupoatiro/


Primeiro espetáculo:


Família - Grupo Atiro

Link Familia - Parte 1 https://www.youtube.com/watch?v=8WlX6ChFEHI Link Família - Parte 2 https://www.youtube.com/watch?v=_iYnDfZDc_w




Segundo espetáculo :


Naquele Instante - Grupo Código