SALVE JORGE!

Era dia 23 de abril de 2014, 22h14min, quando o ônibus da viação Águia Branca caiu no Rio Aldeia Velha, este divide os municípios de Casemiro de Abreu e Silva Jardim. Eu viajava neste ônibus junto com a minha esposa e filha que na época tinha apenas 10 anos de idade.

Este acidente vitimou 47 pessoas feridas e duas mortes. Um senhor de 75 anos e sua netinha de dois aninhos. Esta menininha brincava com a minha filha na nossa última parada no Município de Campos dos Goitacazes. Na partida a menina foi para o colo do avô e a minha filha se dirigiu para sua poltrona.

Estávamos vindo de Vitória do Espírito Santo. Fomos passar o final de semana por lá, onde aproveitei para comemorar com uma suculenta feijoada junto com alguns amigos Compositores de diversas Escolas de Samba do estado do Espírito Santo.

Senti-me muito feliz e fiz um samba para o nosso Santo Guerreiro:

Eu vim lá do Rio de Janeiro, porque meu fiel escudeiro.

São Jorge Guerreiro mandou me chamar

Pediu-me que cuidasse do seu Manto

Viesse para o Espírito Santo que o seu acalanto

Iria me abençoar

Fiquei deverasmente emocionado

Senti-me abençoado comecei a meditar

Uma força tamanha vindo lá do alto me fez ajoelhar

Se ajoelhou meu compadre, tem que rezar (bis)

Ele vem de Aruanda, ele vence demanda.

Faz-nos arrepiar

Ele é nosso guia

Traz-nos alegria é só acreditar

São Jorge é nosso grande armeiro

São Jorge bota pra quebrar

Com ele nunca há ninguém que possa

É da Capadócia é só ajoelhar.

Eu cochilava quando minha esposa me chamou gritando:

“Gabriel, Gabriel”!

Quando despertei, já estava preso as ferragens com o ônibus dentro do rio.

Um drama, uma loucura, um desespero. Naquele momento algo me fez perguntar a São Jorge se ele havia esquecido de mim. Na nossa intimidade espiritual, falei sobre o samba que tinha feito em sua homenagem e que estava voltando pra casa após comemorar com samba e feijoada essa data sagrada. Foi então que escapamos com vida daquele triste acidente. E ainda recuperei as minhas últimas economias $2.300 que já havia dado como perdido.

Valeu São Jorge!

Salve Jorge!

Salva por favor, as Favelas!




28 visualizações

O Portal Favelas é uma construção coletiva de moradores de favelas, para falar de e para as favelas, por meio da integração dos diversos canais de comunicação locais ou regionais.

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • Twitter