Projeto conta histórias de mulheres que deram a volta por cima na quarentena

Em meio a tantas notícias negativas no campo da economia, como falências e desemprego, a I Jornada Empreendedoras na Quarentena, que acontece de 4 (domingo) à 9 (sexta) de abril, sempre às 20h, traz histórias de mulheres que enfrentaram a crise e conseguiram mudar de vida com o empreendedorismo durante a quarentena. Durante a jornada, consultores estarão online para tirar dúvidas de quem quer abrir um negócio ou se reinventar.

A série idealizada pela jornalista e empreendedora cultural Aline Veroneze mostra como as entrevistadas driblaram o medo, a angústia e a incerteza para empreender num dos momentos mais desafiadores da contemporaneidade. Ao todo, o público terá acesso a 14 entrevistas e duas consultoras de carreira



“O empreendedorismo muda a situação financeira das famílias, mas muda, sobretudo, a forma como essas mulheres vêem a si mesmas e como as pessoas ao redor as encaram também. Acompanhar essas trajetórias empodera inclusive quem assiste. Contando sobre estas profissionais de diferentes áreas de atuação que viram na crise uma oportunidade, queremos ajudar outras mulheres a conquistarem seus objetivos e mudarem de vida”, conta Veroneze.

Empreendedorismo feminino cresce na pandemia

Uma pesquisa realizada pelo Sebrae, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), feita em agosto de 2020, revelou que as empreendedoras brasileiras foram mais ágeis e eficientes ao implementar inovações em seus negócios durante o período da pandemia, em comparação com os homens.


De acordo com o levantamento, a maioria das mulheres (71%), faz uso das redes sociais, aplicativos ou internet para vender seus produtos. Já o percentual de homens que utilizam essas ferramentas é bem menor: 63%. Essa vantagem das mulheres diante dos empresários também foi verificada no uso do delivery e nas mudanças desenvolvidas em bens e serviços.

Para o Sebrae, esse fenômeno pode ser explicado – em grande parte – em razão do nível de escolaridade das mulheres empreendedoras: 63% delas têm nível superior incompleto ou mais, contra 55% dos homens, nos mesmos níveis de escolaridade.

Outra possível explicação pode estar no fato do percentual de mulheres jovens empreendendo ser maior do que o do sexo masculino (24% delas têm até 35 anos contra 18% deles).

“Claro que também ficou mais puxado para as mulheres porque há uma sobrecarga com os cuidados com os filhos e com a casa. Temos na jornada quem perdeu o marido e ficou confinada com os filhos e sem emprego, temos quem não escutava e viu nas máscaras mais uma dificuldade, temos quem mudou totalmente de área e quem finalmente decidiu empreender porque enxergou a crise como oportunidade. As mulheres estão remando contra a maré e mudando suas realidades, apesar de todos os pesares e precisamos mostrar isso, fazer uma agenda mais positiva', destaca Veroneze.


Para participar, basta se inscrever no Canal do Youtube www.youtube.com/EmpreendedorasNaQuarentena. A Jornada Empreendedoras na Quarentena é gratuita e acontece entre os dias 04 e 09 de abril, sempre às 20h.


Serviço:

O que: Jornada Empreendedoras na Quarentena gratuita

Quando: de 04 (domingo) a 09 de abril (sexta), sempre às 20h no Youtube.

Como participar: inscreva-se no canal do youtube.

7 visualizações

O Portal Favelas é uma construção coletiva de moradores de favelas, para falar de e para as favelas, por meio da integração dos diversos canais de comunicação locais ou regionais.

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • Twitter