Primeira vereadora preta de Curitiba é ameaçada de morte, em ataque racista

Carol Dartora (PT), vereadora eleita por Curitiba, capital do Paraná, sofreu mais um ataque racista, que somam-se a outras dezenas desde sua eleição, no dia 15 de novembro, mas desta vez, atentaram contra a sua vida, a ameaçando de morte. A própria vereadora, uma mulher preta, usou suas redes sociais para divulgar o ocorrido, e ressaltou ainda que não irão silenciá-la, lembrando que o ataque foi no dia que o assassinato de Marielle Franco completou mil dias, e ainda segue sem solução, apesar da Polícia Civil já ter prendido os executores, os mandantes ainda são desconhecidos.




"Sobre ameaça de morte que sofri, só tenho a dizer que não irão me silenciar. Querem nos silenciar antes mesmo de tomarmos posse. Querem diminuir nossa grito por liberdade e justiça. Porém sigo ainda mais resoluta a lutar por um mundo onde todos e todas tenham direito e acesso a igualdade e dignidade", relatou Carol, que ainda denunciou um absurdo cometido pelo prefeito de Curitiba, que negou o racismo: "Mas para que isso seja possível, é inadmissível que falas como a do Prefeito Rafael Greca, pronunciadas ontem em entrevista a Globo News sejam aceitas. Negar o racismo que permeia toda nossa sociedade chancela atitudes como essas, normaliza a violência e invisibiliza nossa luta. Não queremos mais casos como o da Marielle. Não queremos mártires. Queremos fazer política e lutar por um presente e futuro melhores."


Carol ainda contou que já denunciou o caso ao Núcleo de Combate aos Cibercrimes: "Torcemos para a solução rápida do crime e que os criminosos sejam devidamente encontrados e julgados segundo o devido processo legal. Combinaram de nos matar, mas nós combinamos de ocupar todos os espaços, inclusive a Câmara Municipal de Curitiba! Sigo com determinação para fazer o que me foi designado enquanto representante do povo. Não vão nos calar. Estarei lutando firme e forte ao lado da população curitibana que depositou em nosso mandato toda a esperança de uma cidade mais igualitária, sem ódio e violência."


O Portal Favelas é uma construção coletiva de moradores de favelas, para falar de e para as favelas, por meio da integração dos diversos canais de comunicação locais ou regionais.

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • Twitter