Prefeitura de cidade amazonense invade ilegalmente terras indígenas para fazer estrada

Atualizado: Set 15

Hoje foi um dia de terror para os moradores da Reserva Indígena Omagua Kambeba Tuyuka, em Castanhal do Ajaratuba, distrito do Município de São Paulo de Olivença, no Amazonas. As terras, em que eles cultivavam e habitavam está sendo loteada para construção de uma estrada e para moradia de não-indígenas, apesar de haver reconhecimento do Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos, da área estar em processo de reconhecimento como terra indígena, a Prefeitura de Castanhal do Ajaratuba teria invadido as terras com tratores, sem nenhuma decisão judicial favorável para o ato.




"A Secretaria de Obras invadiu, loteando, sem nossa permissão, destruindo nossa roça, para dar terras em troca de votos. Em janeiro aconteceu o mesmo, denunciamos, mas ninguém fez nada, então ele se sentiu no direito de fazer de novo. Ele dá as terras para não indígenas. Vai ter resistência, não vamos ceder não. Precisamos de ajuda, já passamos do nosso limite. Ameaçaram de matar meu pai, meu esposo, está muito difícil para mim também pois me afeta diretamente", denuncia a cacique Eronilde Omagua - Kambeba.


"A Polícia daqui não age a nosso favor, precisamos de ajuda. Essa terra é herança dos nossos antepassados, não deveriam estar negociando por voto. Eles estão com armas de fogo, incentivando atirarem em nós, seguindo as ordens do prefeito", afirma "Precisamos de ajuda urgente para que esses invasores saiam das nossas terras."


Até o fechamento desta reportagem, a Funai não havia se posicionado a respeito do caso.



Documento assinado pelo coordenador regional do Alto Solimões, Jorge Gerson Baruf, em abril deste ano

O Portal Favelas é uma construção coletiva de moradores de favelas, para falar de e para as favelas, por meio da integração dos diversos canais de comunicação locais ou regionais.

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • Twitter