Polícia destrói manifestação do Rio de Paz, em Brasília, pela manutenção do auxílio emergencial

A Polícia Militar do Distrito Federal desmontou seis barracos montados pela ONG Rio de Paz, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, na madrugada de hoje, dia 9. No local, seria feita manifestação pedindo a permanência do auxílio emergencial, que termina esse mês. Segundo o Rio de Paz, um pedido para a realização do evento foi enviado a Subsecretaria de Operações Integradas com toda a documentação exigida. A alegação da PM foi que a corporação não havia sido informada sobre as instalações.

"Essa é a comida do pobre. No lugar de feijão com arroz é bala", disse o presidente da ONG Rio de Paz, Antonio Carlos Costa. A manifestação ocorreu, com uma mesa e os pratos vazios, porém com os barracos desmontados com o apoio da ONG Visão Mundial.


O auxílio emergencial é um benefício concedido pelo governo federal para socorrer famílias de baixa renda durante a pandemia, que não tem data para acabar. Segundo o Ministério da Cidadania, mais de 66 milhões de pessoas recebem o benefício. Se contabilizado o número de integrantes de uma família, a ajuda chega a mais de 126 milhões de brasileiros, o que corresponde a 60% da população do Brasil.

12 visualizações