Maré lidera nos casos de Covid

Doença se multiplica no estado do Rio


Quando se trata das favelas a situação da pandemia da covid-19, que teve início em março de 2020, se torna pior e mais letal. De acordo com números divulgados pelo Boletim Conexão Saúde – De olho na Covid, em apenas 1 semana os casos covid na Maré, saltaram de 5 para 184, ou seja, aumentaram 3.580% em apenas 7 dias.

Por conta do aumento dos casos, a procura por testes no Galpão Ritma também teve uma elevação considerável. Moradores com sintomas é o público mais presente. Além disso, dados do Painel Unificador Covid-19 nas Favelas, revelam também que a Maré é a favela do Rio de Janeiro com maior número de infectados, são 11.006 casos confirmados e 379 mortes desde o início da crise sanitária.


Painel Unificador Covid-19 nas Favelas do Rio de Janeiro

Mas de acordo com o Boletim Conexão saúde e a Redes da Maré, a boa notícia é que com o avanço da vacinação, não foram registrados óbitos entre novembro e dezembro de 2021, na favela da Maré. E alertam para a vacinação correta e realização de testes e isolamento, caso tenha sintomas gripais.

Apenas seguindo as recomendações do Ministério da Saúde, que são: Uso de máscaras, distanciamento social, uso de álcool gel e a vacinação, o país vai conseguir superar esta pandemia que já está se encaminhando para mais um ano.

No final de 2021, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, divulgou uma nota onde criticava as desigualdades sociais e fazia uma reflexão sobre superar a pandemia “Quanto mais a desigualdade persistir, mais a pandemia persistirá” e disse ainda que o mundo tinha as ferramentas para acabar com a calamidade.

De acordo com o levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, a maioria das mortes causadas pela doença na cidade do Rio de janeiro, é de moradores de favelas e bairros mais pobres. Só na primeira semana de 2022, foi registrado 6 óbitos por covid em favelas. Morro da babilônia, Batan e São Carlos registraram 1 morte cada, já a Vila Aliança registrou 2.

Desde o início da calamidade pública, o Rio de Janeiro já bateu 69.532 mortes por covid, e dessas mortes, 7.436 foram em favelas da cidade. Entre as 40 comunidades acompanhadas pelo levantamento, 1.238 casos foram confirmados na primeira semana do ano.


Em caso de emergência procure uma unidade de saúde mais próxima.


Confira os locais de testagem divulgado pelo Saúde Rio:


Segunda a sexta de 8H a 17H e Sábado de 8H a 12H

· Clínicas da Família

· Centro Municipal de Saúde


Segunda a Sexta de 8H a 12H

· Policlínica Manoel Guilherme da Silveira Filho (Bangu)

· Arena Carioca Aberlado Barbosa – Guaratiba

Segunda a Domingo de 8H a 17H