Livro relata histórias de oito mulheres pretas durante a pandemia

"Carla viu de perto, o sofrimento de quem não conseguia receber o auxílio emergencial. Inconsoláveis, as pessoas choravam sentadas na porta do banco, ou agarradas na grade. Algumas tinham chegado às três da manhã. O desespero de quem não tem de onde tirar dinheiro para comer, não tem cor.", a frase anterior é ficcional, mas pode já ter acontecido com alguma conhecida sua. O relato faz parte do livro "Saída de Emergência", do jornalista Jefferson Pedro. No livro, ele relata oito mulheres negras que não tiveram o direito de cumprir o isolamento social em casa, durante a pandemia e foram trabalhar, arriscando-se em ônibus, trens e metrôs, para sustentarem suas famílias.



Publicado pela Editora Conexão 7, o lançamento do livro está previsto para acontecer no dia 28 de novembro, em formato online, por conta da pandemia, mas, está disponível na pré-venda, no site da Editora: https://editoraconexao7.negocio.site/ ou através do link: pag.ae/7Ww-WqD2P.


Sobre o autor

Jeferson Pedro é jornalista, escritor e roteirista. Escreveu o romance Dandara, lançado em janeiro deste ano, pela Editora A Dona da Casa. Escreveu os argumentos e os roteiros dos curtas metragens: “Danúbio Azul” e “Tião”, e, contribuiu com a produção dos curtas: “ONÁ” e “Flor e espinho“, produzidos e filmados em parceria com o Coletivo Crua.


Participou da FLUP – Feira Literária das Periferias, e teve o texto “Levando um violão” publicado na antologia 43 novos autores.Escreveu a peça “Batterfly” com o coletivo de dramaturgia da ONG Teatro ECOA. Trabalhou na ANF - Agência de Notícias das Favelas. Foi pesquisador de enredo e autor das sinopses do G.R.E.S. Império Serrano em 2015 e 2016; e do G.R.E.S. União da Ilha em 2017.


Participou do curso “Cinema, criação e pensamento” na PUC-RJ, fez cursos profissionalizantes de roteiro na CAL, no Tempo Glauber, no Teatro SESI e participou do curso de direção com Cláudio Assis no Oi Futuro Ipanema.



O Portal Favelas é uma construção coletiva de moradores de favelas, para falar de e para as favelas, por meio da integração dos diversos canais de comunicação locais ou regionais.

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • Twitter