Empoderamento negro através das tranças é notícia no Portal Favelas

O Portal Favelas traz um pouco da história de Luciene Raphael que conta como vem ganhando espaço como trancista


Moradora de Duque de Caxias, Luciene Raphael tem 20 anos e como milhares de outras meninas pretas, também viveu seu processo de aceitação enquanto mulher preta. A jovem contou um pouco de sua trajetória enquanto trancista e aceitação de seus traços, “passei toda minha infância fazendo relaxamento, prancha e passando pente quente. Muita química, mas eu sempre tive contato com meus ancestrais através da minha família”, conta a jovem, que um dia, comprou um turbante vermelho enorme e passou a se entender enquanto pessoa negra. Segundo ela, seu empoderamento começou ali, naquele turbante.


Sua relação com o trabalho das tranças vem desde os 13 anos, quando aprendeu a colocar trança no seu próprio cabelo com o material de lã e indo para o jumbo. A partir disso, a jovem começou a fazer suas primeiras tranças apenas como uma forma de ganhar um dinheiro extra. Ela também chegou a ser costureira e trabalhou em um buffet. Todas essas experiências, foram muito importantes no seu crescimento como profissional, “As minhas experiências profissionais me possibilitaram aprender e aprimorar mais técnicas. Se eu fazia uma box em tantas horas, aprendi a diminuir este tempo. A trancista sempre está em treinamento, em constante aprendizado, por isso aprendi a olhar com mais cautela e carinho, entender o meu cliente e o que ele vai sentir com aquela trança que vou fazer, assim como o jeito que ele gosta”, conta.



De cursos na área capilar a workshop, Luciene foi se aprimorando, dessa forma se consolidando como trancista e conquistando sua clientela com seus trabalhos capilares, como tranças, nagô, entrelace, crochês braids, aplicação de lace, e o que mais o cliente sugerir. Atualmente seu meio de divulgação profissional é a partir da página do Instagram @Empireblackafro .


Com toda essa experiência com apenas 20 anos de idade, a jovem além de se consolidar entre seus clientes, também ganha notoriedade a ponto de fazer o cabelo da famosa Adriana Bombom e sobre isso Luciene conta, “Para mim foi incrível este processo de poder ter essa visibilidade e carinho da Adriana, o carinho que eu tenho por ela e por outros clientes é muito grande. É muito importante criar essa bolha entre meus clientes”.


Por criar sempre uma bolha afetuosa entre seus clientes, seu trabalho reflete na auto estima do cliente através da satisfação. Seus clientes a marcam no instagram a agradecendo e dizendo que o penteado ficou ótimo. Segundo a trancista a conexão é do cabelo para a vida, a ponto de surgirem até convites para eventos.


Com este carinho que a trancista coloca em seus trabalhos, dentre tantos, ela cita uma de suas maiores realizações que a fazem se tornar o que ela é hoje, finalizando este enredo que a apresenta nesta conversa com o Portal Favelas, “Uma cliente que virou minha amiga que se chama Gabriela, é uma das minhas maiores realizações. Consegui passar todo meu carinho e minha técnica para o cabelo dela que naquele dia eu dancei muito. Como curiosidade, eu danço quando faço um cabelo muito bem. Toda vez que eu me agrado com o resultado e consigo agradar um cliente eu me sinto feliz e começo a dançar”, conclui a jovem.


Para quem quiser conhecer mais sobre a trancista ou estiver afim de colocar um cabelo afro, acessem o Instagram profissional de Luciene Raphael, https://instagram.com/empireblackafro?igshid=YzA2ZDJiZGQ= .

39 visualizações