Diretor do Degase morto a tiros no Morro do Barbante

A polícia ainda não tem pistas dos dois homens que executaram o diretor do Degase, Thiago Costa, no Morro do Barbante na segunda(21). Nesta terça(22) policiais militares continuam no morro a procura dos assassinos. (https://twitter.com/portalfavelas/status/1506212137659686914?t=ALJXs-22DYBowcF_Vuw4Vw&s=19)

O Diretor do Centro de Recursos Integrados de Atendimento ao Adolescente (Criaard) da Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio, Thiago Costa foi assassinado nesta segunda-feira, na Estrada das Canárias, a 800 metros de distância da unidade em que era lotado. Os dois bandidos que responsáveis pelos disparos fugiram logo após o crime. Costa também era agente do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase).

De acordo com informações preliminares, por volta das 16h20, o diretor e um outro agente teriam ido a uma loja, nas proximidades da comunidade do Barbante, na altura da Vila Joaniza, quando foram rendidos por dois homens armados. Um deles teria reconhecido Thiago e ordenou que os dois agentes saíssem do estabelecimento.

Thiago Costa

Já do lado de fora, o diretor foi atingido por um tiro na cabeça. Ele não resistiu ao ferimento e morreu. O agente que acompanhava, cujo nome não foi revelado, conseguiu correr e escapou sem ser atingido pelos disparos. Policiais do 17ºBPM (Ilha do Governador) foram acionados para o local.

Agentes da Delegacia de Homicídios da Capital fazem perícia no local do crime. Procurado, o Degase confirmou o assassinato em uma nota.


“O Degase informa que Thiago Costa, diretor do Criaad Ilha, foi morto a tiros na tarde desta segunda-feira (21/2), próximo à comunidade do Barbante. A ocorrência esta sendo encaminhada para Delegacia de Homicídios”.

Segundo o Sindicato dos Servidores do Departamento Geral de Ações Socioeducativas, Thiago tinha 40 anos e estava no Degase havia dez anos. Segundo o sindicato, ele deixou esposa e dois filhos, um deles recém-nascido.

Ainda de acordo com a entidade, não é a primeira vez que um agente é assassinado. Em 2020, outro servidor foi morto, em Edson Passos, em Mesquita.

Ainda de acordo com nota do sindicato, agentes do sistema enfrentam problemas de segurança recorrentes, como ameaças dentro e fora das unidades e rebeliões.


_Matéria extraída do Portal RLagos Notícias_

https://rlagosnoticias.com.br/rio-de-janeiro/diretor-de-unidade-do-degase-e-executado-a-tiros-na-zona-norte-do-rio/

22 visualizações