Chacina no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo

Os corpos de 11 pessoas foram encontrados na tarde desta segunda-feira (22) por moradores do Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, no Estado do Rio de janeiro. No sábado (20) houve a morte de um policial no local e este teria sido o motivo da chacina desta segunda.

Segundo a PM, as equipes foram atacadas enquanto faziam patrulhamento no sábado (20). Ainda segundo a polícia, o sargento da PM Leandro da Silva foi ferido e não resistiu.

A PM afirma que as 11 pessoas morreram durante o confronto, mas de acordo com moradores, eles mataram inocentes como uma forma de vingança. Ainda segundo moradores, todos os corpos tinham sinais de tortura. O resgate foi feito pela comunidade.

Corpos foram encontrados na rua

O atual ouvidor geral da defensoria do Estado do Rio de Janeiro, Guilherme Pimentel, contou sobre ligações anônimas que receberam denunciando sobre a chacina em São Gonçalo “Ontem (21), nós recebemos uma série de denúncias à noite, sobre a alta letalidade de uma operação da Polícia Militar no Salgueiro em São Gonçalo. Os relatos eram chocantes e os pedidos de socorro muito dramáticos, a gente então avisou o Ministério Público, responsável pelo controle externo da atividade policial solicitando medidas de interrupção das violações e de preservação dos elementos de prova”, diz. Segundo ele, a defensoria prestou as primeiras orientações as famílias e as lideranças da comunidade.

Ele disse ainda que, nesta semana, a defensoria estará no local prestando solidariedade e dando mais orientações as famílias. Além disso, estarão presentes também: o núcleo especializado da defensoria – O núcleo de defesa dos direitos humanos e as comissões parlamentares de direitos humanos e de combate à miséria e extrema pobreza, ambas da alerj. E também a comissão de direitos humanos da ordem dos advogados do Brasil e a Federação de Favelas – Uma das primeiras instituições a denunciar.

Segundo Estephani, presidente da FAPERJ- Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro, o bairro da Palmeira, onde aconteceu a chacina, é um dos mais carentes do Salgueiro e há duas famílias de meninas desaparecidas também.

Na semana que é comemorado do feriado de Zumbi, estão matando mais preto, pobre e favelado. Quando esse genocídio vai acabar?

O Superior Tribunal Federal – STF, proibiu no Rio operações policiais em meio a pandemia. No entanto, esta ordem vem sendo descumprida. Há cerca de 6 meses, uma operação da polícia militar, resultou em uma chacina no Jacarezinho, favela do Rio de Janeiro, matando 29 pessoas.

De acordo com levantamento do Grupo de Estudos Novos Ilegalismos da UFF, policiais fluminenses mataram mais em 2021 do que nos meses anteriores à decisão do STF

53 visualizações