• Xico Teixeira; jornalista do Portal

A pandemia pode se agravar

O jornal Maré on line entrevista Carlos Machado de Freitas, Pesquisador da Fiocruz, que alerta para os riscos da pandemia!!


Baixa porcentagem da população vacinada, flexibilização das medidas de distanciamento social, desincentivo ao uso de máscaras, falta de coordenação nacional no enfrentamento da pandemia, chegada do inverno, período de férias, surgimento de novas variantes… São muitos os motivos elencados por Carlos Machado de Freitas, pesquisador da Escola Nacional de Saúde Pública e coordenador do Observatório da Covid , ligado à Fiocruz, para alertar sobre a gravidade do cenário da pandemia no Brasil nos próximos meses. “Soma-se a isso o desinvestimento e a desestruturação da atenção primária à saúde no País, deixando muita gente, principalmente nos municípios menores e mais pobres, com pouco ou precário atendimento à saúde”, completa. Os elementos da equação apontam para um horizonte nebuloso, onde vacinação em massa e cuidados não farmacológicos (como uso de máscara e higienização das mãos) aliados a políticas que viabilizem distanciamento físico e social em lugares públicos e privados serão absolutamente necessários nos próximos meses – independente do que se convencionou chamar de “terceira onda”. “Estamos tendo que reafirmar o básico. O governo federal deveria fazer uma distribuição ampla de máscaras de boa qualidade para a população e não jogar contra uma ferramenta tão simples de prevenção”, observa. Clique aqui e veja a matéria original e a íntegra da entrevista com Carlos Machado de Freitas feita por Luciana Bento, coordenadora de comunicação do Conexão Saúde, na Maré: <https://mareonline.com.br/a-pandemia-ainda-pode-se-agravar-no-brasil-diz-carlos-machado-coordenador-do-observatorio-covid-ligado-a-fiocruz/>

17 visualizações