7 de setembro na Barra da Tijuca



Foto Via Instagram: @ggeomoura


Um vírus do Ipiranga às margens não plácidas de águas turbulentas, vermelhas, poluídas do Canal de Marapendi, oriundas da Vivenda de uma barra suja, cujo imperador é um simples capetão de um exército infernal. Ao seu lado, bem juntinho um certo vizinho exterminador do futuro, um Lessa que curiosamente significa português. Coincidência ou não, português que também tentou exterminar os índios, mas eles resistiram. Tentou ousar exterminar os negros, mas eles resistiram igualmente. Um Lessa que a partir de Marielle Franco quis exterminar as mulheres nizingas, mas elas da mesma forma resistiram também.

A ordem do capetão imperador era formar quadrilha. Então, partiram paras as águas próximas de um rio das pedras onde existia um Queiroz, o qual coincidentemente tem o seu nome português e com origem grega significando pedra. Talvez tenha sido nesta pedra que possivelmente Queiroz realizou as rachadinhas entre os quadrilheiros desse certo capetão imperador, cujo reino se encontra marcado para desmoronar, pois com certeza não ficará pedra sobre pedra. Assim, o grito que ecoou no 7 de setembro na Vivenda da Barra da Tijuca não passou de um vírus do Ipiranga que veio somar-se a terrível pandemia que este certo capetão genocida tanto contribuiu para o extermínio de quase seiscentas mil pessoas.


Obs.: Lessa. Origem português que significa português. Fonte, www.significadodonome.com.

Queiroz. É um sobrenome antigo português cuja base tem origem grega e significa “mais forte” ou “pedra”. Fonte, www.paiquere.com.br .


Autor: Rumba Gabriel

42 visualizações