4 mil mortes por Covid nas favelas do RJ

O número de contaminados e mortos pela Covid-19 tem crescido todos os dias nas favelas do Rio e Grande Rio. O Painel Unificador Covid-19 é a mais consistente fonte de dados atuais sobre o alcance da pandemia nestas comunidades (http://www.favela.info​)

Na última edição dos dados, em 15 de abril deste ano, tinham sido registrados mais de 38 mil casos confirmados e quase 4 mil óbitos nas favelas (veja quadro ao lado). Novos registros de casos serão divulgados até o dia 01 de maio e serão publicados aqui tambem, no Portal Favelas.

O Painel Unificador Covid-19 busca conscientizar a população sobre a importância do acesso a dados sobre a situação real da pandemia nessas regiões, e convida ao público a declarar seus próprios casos de Covid-19 (http://avaliarcovid.favela.info​).


O Painel é realizado por uma rede de 20 coletivos, organizações e iniciativas engajadas com a prevenção e documentação da pandemia nos territórios e foi lançado em julho de 2020 em resposta à subnotificação de dados sobre Covid-19 nas comunidades da Região Metropolitana do Rio.


Hoje, o Painel contempla mais de 180 favelas, número que cresce a cada semana com a entrada de novas fontes de dados. Participam os grupos Comunidades Catalisadoras (ComCat), Coletivo Conexões Periféricas - RP, DataLabe, LabJaca, Fala Roça, Favela Vertical, Fiocruz, Fórum Grita Baixada, Frente de Mobilização da Maré, Mulheres de Frente, Observatório de Favelas, PerifaConnection, Redes da Maré - Somos Todos Maré, TETO e Voz das Comunidades.


O Instituto de Comunicação e Informação em Saúde (Icict/Fiocruz), apoia a iniciativa, por meio de seu Laboratório de Informação em Saúde (LIS).

A detecção de casos e óbitos não tem distribuição igualitária, e quanto maiores os recursos financeiros do indivíduo suspeito de caso ou de óbito, maior será a chance de uma pessoa infectada ou morta pelo Covid-19 ser identificada. Nos lugares em que a população não possui acesso a tais meios, a detecção permanece baixa, como é o caso das áreas de favelas. A ideia é unificar estes dados de maneira que as informações sobre esses territórios sejam visualizadas pelos gestores e pelas comunidades com um diagnóstico mais próximo da realidade, que possa ser utilizado para medidas de enfrentamento da pandemia direcionadas de maneira mais adequada, e para que os moradores possam exigir do poder público medidas mais acertadas", afirma a pesquisadora Renata Gracie, do LIS, que acompanha o Painel desde a sua criação.


Veja aqui o vídeo sobre o que é o Painel Unificador da Covid-19 nas favelas <https://www.youtube.com/watch?v=WfJzh1-uVsQ&t=31s>

#DadosSalvamVidas#DadosSãoPoder#Covid19NasFavelas #PainelUnificadorDasFavelas

132 visualizações