• PRETTA@

Vamos dialogar a respeito do COVID19, aulas e retornar pra onde?


Hoje ao verificar que a prefeitura do Rio de Janeiro está desejando reabrir as escolas, inicialmente as particulares a partir de 3 de agosto, chamo vocês para reflexão: Será que temos condições físicas psicológicas e principalmente materiais para retorno das aulas neste momento? Será que temos realmente um ambiente saudável para oferecer a essas crianças ?

Ouvi várias vezes a seguinte fala: ‘As crianças estão brincando nas ruas, está todo mundo indo ao mercado, todo mundo circulando, aí eu me recordo de uma frase muito correta de mães pretas periféricas principalmente: Você não é todo mundo!

Hoje como profissional da educação infantil, profissional da educação paralela pois sou uma educadora social também, não posso me responsabilizar pela irresponsabilidade e insanidade, a falta de amor do outro. Será que seu filho estará seguro dentro de uma sala de aula sem ventilação, onde não se pode ligar um ventilador e não podemos utilizar o ar-condicionado. Você tem certeza que seu filho vai respeitar esse esses novos critérios ? E os equipamentos de proteção individual? Serão realmente individuais? É provado cientificamente que o coronavírus foi identificado em fezes, não se tem um estudo dizendo quanto tempo esse vírus permanece ali.. E aí, você já imaginou o seu filho dentro de uma creche( não estou dizendo que não haverá o ritual de higiene) mas e se?...

Essas crianças irão ficar 7 horas por dia com a máscara? E a troca desse ítem, como se dará? Essa criança não tem responsabilidade, por mais que nós educadores façamos trabalho de orientação lúdica, criativa para ensinar o que é correto, não podemos transferir essa responsabilidade pra esses ombros, em uma sala da educação infantil são no máximo 3 adultos por 25 alunos, faixa etária de 0 a 4 anos e 11 meses. Vamos subir um pouquinho mais essa idade imagina o seu filho e aí ele já não usa mais fralda, é um aluno do primeiro, segundo, terceiro ou quarto ano esse aluno pré-adolescente, experimentar o toque na mão ele vai experimentar ele vai beber água ele vai botar a máscara no queixo e depois no rosto novamente, dificilmente ele trocará máscara no tempo certo. Você tem certeza que seu filho adolescente pré adolescente irá seguir essas regras, distanciamento, máscara o tempo todo?

Beber água, simples né? O bebedouro é coletivo. Ahhh será entregue água mineral para todos, ok . Como será a desenvoltura dessa criança pra consumir essa água durante seu horário escolar? Tem certeza que o seu filho está preparado para isso ?

Lembra a caixa da farmácia? O entregador? Quem fez a entrega do seu lanche? A vizinha que trabalha no supermercado, auxiliar de limpeza , você já parou para pensar no quantitativo de pessoas que há somente no seu bairro e não foram diagnosticadas? E os que sequer apresentaram os sintomas?

Vocês estão preparados para processos pois é totalmente cabível que a família processe tanto o educador quanto o estado, por colocar a vida dessas crianças em risco.

Estamos falando de vidas, estamos falando de crianças, falando de mães, pais, avós, padrinhos, madrinhas seja lá quem for o responsável por essas crianças. Estamos falando de amor próprio, tenho que me amar pra poder amar o outro. Quem será responsável pela nossa vida uma vez que o estado está dizendo em letras garrafais que a vida do outro para eles pouco importa, VOLTE ÁS AULAS!


7 visualizações

O Portal Favelas é uma construção coletiva de moradores de favelas, para falar de e para as favelas, por meio da integração dos diversos canais de comunicação locais ou regionais.

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • Twitter