• Bárbara Nascimento

Deslizamento na Mangueira deixa 12 famílias desabrigadas

Atualizado: Ago 9




A madrugada de sexta-feira na Mangueira, zona norte do Rio, foi interrompida por um forte barulho. Doze casas desabaram devido a um deslizamento de terras ocorrido na Rua 6 do Loteamento, uma das áreas da favela, ao menos 12 famílias ficaram desabrigadas, ao terem suas casas atingidas.  Além dos imóveis, dois carros e uma moto também foram afetados pelo deslizamento. Felizmente, não houve vítimas. As perdas foram financeiras: casas e veículos foram destruídos parcial ou completamente. Moradores precisaram de ajuda para sair dos escombros e da casas, que embora não atingidas, tiveram o acesso comprometido.


Moradores relatam que o Corpo de Bombeiros, ambulância e agentes da prefeitura chegaram rápido ao local, mas lembraram que o mesmo imediatismo não ocorreu preventivamente. Afinal, em 2010 o local passou por um outro deslizamento. Na ocasião, a Defesa Civil interditou a área com faixas e lonas. Apesar da solicitação da associação e lideranças locais, obras de contenção não foram realizadas.


O Babalawo Ivanir dos Santos, importante nome na luta antirracista e liderança da Mangueira, postou em suas redes sociais: "Já faz tempo que estamos sinalizando que os descasos do poder público com os moradores de comunidades pode trazer e/ou resultar em tragédias. Precisamos, também, voltar os nossos olhos para as realidades que nos cercam como um todo. Os moradores de comunidades também fazem parte da cidade e precisam receber as mesmas assistências, por parte do poder público, tal como é direcionada para região não 'periférica'".


Segundo Monique Oliveira, moradora da Mangueira, o deslizamento aconteceu inesperadamente: "Era uma barulheira que de início não soube identificar o que era, e pela insistência de meus cachorros latindo, eu levantei- me e fui para a janela do quarto andar. Vi uma família inteira subindo a laje de uma casa e buscando saída por uma casa em obra que fica na minha rua. Nessa família tinha de crianças até idosos. Todos muitíssimo abalados pelo que tinha acabado de acontecer"


Monique relata que a área do deslizamento estava com acúmulo de lixo e entulho, além de um vazamento de água que colaborou para a vulnerabilidade do solo. Segundo ela: "Há um crescimento desordenado na comunidade e não vejo a prefeitura fazer nenhum tipo de fiscalização. Órgão público nós não vemos por aqui. Não vejo também nenhum trabalho conscientizador para que moradores não joguem lixos nas encostas".


31 visualizações

O Portal Favelas é uma construção coletiva de moradores de favelas, para falar de e para as favelas, por meio da integração dos diversos canais de comunicação locais ou regionais.

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • Twitter